Untitled Document
DESTAQUES
Página Inicial  
Gestão Ambiental  
Programas e Resultados  
Notícias dos Programas  
Notícias  
Galeria de Imagens  
Videos  
ESGA TV  
Portfólio  
 
Clipping  
Intranet  
   
O EMPREENDIMENTO
 
 
   
CONTATO
Fale Conosco  
   
CADASTRE-SE
Receba as novidades da BR-101 Sul no seu email.

 
 
 
 
BR-101 Sul: Conheça o Programa de Proteção ao Patrimônio Artístico e Arqueológico
Notícia publicada em: 15/10/2018

As escavações para fixar bases e construir pontes, viadutos, passarelas e pistas na duplicação da BR-101 Sul, em SC e RS, trouxe para a superfície a história de aldeias indígenas que se alocaram nas terras por onde a rodovia federal foi expandida. A preservação da vida humana, animal e vegetal, preconizada pelo Plano Básico Ambiental, implantado nas obras, também abre espaço para a preservação do patrimônio histórico encontrado ao longo dos trabalhos construtivos. 


Para garantir que todo o material escavado fosse preservado adequadamente, foi elaborado e executado o Programa de Proteção ao Patrimônio Artístico e Arqueológico, previsto dentre os 22 programas socioambientais e um Estudo pertencentes ao PBA da duplicação. A importância de se preservar os sítios arqueológicos não se concentra apenas nas descobertas de bens materiais encontrados neles (cerâmicas, ossos, sambaquis, artefatos de pedra, etc.), mas também e principalmente nas informações sobre nossos antepassados, dedutíveis a partir do que se é levantado a partir destes objetos.  


O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes - DNIT, em convênio firmado com a Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Extensão da Universidade do Sul de Santa Catarina – FAEPESUL/UNISUL, resgatou 13 sítios arqueológicos ao longo dos lotes de SC e, junto ao Centro de Excelência em Engenharia de Transportes – CENTRAN identificou e salvou 15 sítios nos lotes gaúcho. 


Sítio Arqueológico de Laguna (SC) – Um sítio arqueológico já identificado foi atingido parcialmente nas escavações para erguer um dos pilares na Ponte Anita Garibaldi, próximo do km 313,2, no encontro do conjunto de pilares entre a terra firme a o começo da lagoa Santo Antônio dos Anjos. O processo de resgate e relocação das 23 ossadas encontradas no local começou em 2012, com o protocolo do projeto de Salvamento Arqueológico e Educação Patrimonial no IPAHN, em Florianópolis. As escavações no sítio foram coordenadas pela arqueóloga e professora da Universidade do Sul de Santa Catarina, Deisi Scunderlick Eloy de Farias.


Todos os sítios arqueológicos identificados estão com os serviços de salvamento finalizados e aterrados, atendendo a determinação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional -  IPHAN. O programa se encontra finalizado a partir da emissão do relatório final que foi apresentado pelo DNIT e aprovado pelo IPHAN/SC.

 

 

   
12/11/2018 - Educação Ambiental faz paralelo das obras na BR-101 Sul/SC e realidade em comunidades
15/10/2018 - BR-101 Sul: Conheça o Programa de Proteção ao Patrimônio Artístico e Arqueológico
11/10/2018 - Feriado prolongado, cuidados maiores na BR-101
09/10/2018 - Educação Ambiental para Obras Complementares alcança mil alunos
01/10/2018 - Educação Ambiental, na BR-101, foca mudanças no pós-obras de duplicação
Todas Notícias
menu_esquerdo
LAGUNA/SC
TUBARÃO/SC
PALHOÇA/SC
COMPARTILHE

Acesse a ESGA TV

 
 
 
EVENTOS AO VIVO

 

Todos os Direitos Reservados | 101sul.com.br | CONCREMAT - TECNOSOLO - WORLEYPARSONS