Untitled Document
DESTAQUES
Página Inicial  
Gestão Ambiental  
Programas e Resultados  
Notícias dos Programas  
Notícias  
Galeria de Imagens  
Videos  
ESGA TV  
Portfólio  
 
Clipping  
Intranet  
   
O EMPREENDIMENTO
 
 
   
CONTATO
Fale Conosco  
   
CADASTRE-SE
Receba as novidades da BR-101 Sul no seu email.

 
 
 
 

Clipagem de notícias em 29 e 30 de janeiro de 2018

30/01/2018 - Jornais impressos e sites (noticiosos, de rádios, TVs, órgão públicos e demais) de SC e RS

 

Jornal Correio do Sul (Sombrio/SC)

29/01/2018 – segunda-feira

Trânsito

 

Se sol aparecer, Dnit fará trabalhos na 101 aos sábados

 

Com a sequência de dias com tempo instável no Sul catarinense, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes fará trabalhos aos sábados e domingos, caso necessário, nas pistas duplicadas da BR-101. Os serviços para manutenção da rodovia federal vêm sendo prejudicados pelo excesso de água no piso asfáltico, atrasando melhorias e ações de limpeza de vegetação e lixo.

Além do cronograma de conservação, a autarquia mantém equipes para a revitalização na pintura da sinalização horizontal em todo o segmento entre Paulo Lopes a Passo de Torres. Com chuva nas pistas, as operações de tapa-buracos são mantidas em caráter emergencial. Melhorias em maior escala, nas pistas duplicadas da BR-101, serão retomadas com tempo estável.

Os trabalhos de roçada continuam aos sábados, seguindo calendário de atividades já estabelecido. Os serviços neste dia visam à manutenção da rodovia federal, onde a vegetação rasteira e arbustiva já cresce mais rápido devido aos dias quentes e as chuvas mais frequentes, típicos de primavera. A autarquia também dobrou a área para limpeza, passando de 40 hectares para 80 hectares/mês em cada um dos três lotes de conservação entre os municípios de Paulo Lopes a Passo de Torres.

Mesmo com a previsão de tempo instável os usuários devem considerar as frentes de trabalho aos sábados como ativas, para evitar acidentes.

 

Portal Ligado no Sul (Orleans/SC)

29/01/2018 - segunda-feira

Geral

 

BR-101 Sul: conheça o programa de Apoio à Comunidade Quilombola de Morro Alto (RS)

 

Dentre os 22 programas socioambientais e um Estudo que completam o Plano Básico Ambiental das obras de duplicação na BR-101 Sul, há um especialmente destinado a atender a comunidade quilombola de Morro Alto, em Maquiné (RS). Os quilombolas são parte de um momento histórico significativo na história do país. O passado dos ancestrais desses moradores remete aos escravos refugiados em quilombos, que se configuram hoje em comunidades com participação ativa na estrutura social nacional.

Em total respeito a este valor histórico, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) firmou Termo de Compromisso com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, destinando prestar a devida atenção aos descendentes desses escravos.

A comunidade é reconhecida pelo Governo Federal como uma comunidade “tradicional brasileira”, a qual se encontra no lote 03/RS, região onde foram construídos os túneis do Morro Alto, integrantes das obras de duplicação da BR-101 Sul.

Após a realização de estudos e diagnósticos feitos pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que verificou a vocação da região e da comunidade quilombola para o desenvolvimento econômico, social e turístico, o Programa está iniciando, agora, a segunda fase.

As benfeitorias indicadas após o diagnóstico, feito com a participação da comunidade, trarão melhorias substanciais para a vida desses descendentes de escravos. Entre as metas previstas estão a implantação de um centro cultural com salas para oficinas, cursos e reuniões, quadras poliesportivas e campo de futebol. Para auxiliar no desenvolvimento econômico e subsistência da comunidade, o programa implantará, também, casa de filetagem, um atracadouro de barcos para os pescadores, uma casa de maturação de bananas, laboratório de plantas medicinais, unidade de beneficiamento de produtos vegetais e aquisição de equipamentos e insumos para os agricultores.

Para resgatar a história cultural da comunidade será desenvolvido, nessa nova fase, estudo arqueológico com o objetivo de identificar os elementos que indicam a antiga presença dessa comunidade na região. Destacam-se entre esses elementos os resquícios da senzala encontrados ainda hoje na região. A Comunidade Quilombola de Morro Alto tem na escravidão a ancestralidade que deu origem para mais de 230 famílias que vivem próximas da BR-101 Sul, no trecho gaúcho, entre os municípios de Osório e Maquiné.

 

DNIT/SC tem frentes de conservação na travessia urbana da BR-101, em Pescaria Brava

Motoristas e pedestres que circularem, nesta semana, entre o km 318 ao km 322 da BR-101 Sul catarinense devem ter atenção redobrada para trabalhos de conservação e manutenção preventiva em pistas, obras de arte especiais (OAEs) e vias lindeiras. Nessa segunda-feira, 29, o DNIT/SC mantem equipes de manutenção entre os bairros de Santiago e KM 37, na travessia urbana de Pescaria Brava, com roçada de vegetação rasteira e arbórea, coleta de resíduos sólidos (lixo) capina em bordos e calçadas, além da limpeza do sistema de drenagem – captações, canaletas, sarjetas e dutos. 

As equipes de conservação seguem em direção ao Norte, com trabalhadores e equipamentos próximos dias pistas e vias lindeiras. O serviço de conservação elimina o excesso das gramíneas que mantêm taludes e canteiros contra processos erosivos e, quando necessário, retira galhos e árvores que obstruam acostamentos, vias laterais e calçadas ao longo da rodovia federal. Os serviços vão avançar mantendo-se o tempo estável na região. Os motoristas, tanto os de longo curso quanto em trânsito local, devem ter atenção redobrada ao trafegar pelos trechos onde estão sendo realizadas as operações de limpeza na vegetação. Em alguns espaços, os trabalhos serão sobre a pista com homens e equipamentos expostos ao trânsito de veículos. Os pedestres, por vez, devem evitar a circulação pelas vias laterais próxima das roçadas.

Além da roçada, serão feitas a coleta de resíduos sólidos (lixo) nos taludes, bordos e canteiros da BR-101, sendo destinados para reciclagem. Complementam a listagem de tarefas a retirada de sedimentos e partes automovias nas vias laterais, a limpeza dos acostamentos e desobstrução do sistema de drenagem (sarjetas, captações, valas e vazantes). Os trabalhos nesse segmento serão executados nos próximos dias, com continuidade na semana que vem.

Os trabalhos são parte do calendário de serviços indispensáveis à conservação da plataforma de pistas, sistema de drenagem, travessias de pedestres e obras de artes especiais construídos na duplicação da rodovia federal. A retirada da vegetação e lixo é necessária, também, para a manutenção dos elementos de sinalização rodoviária (placas, painéis, defensas metálicas, etc.) e também para a melhor visualização e compreensão pelos motoristas. Já a coleta de lixo evita que materiais sólidos acabem dentro do sistema de escoamento, danificando bocas de lobo e as galerias debaixo das pistas. 

Para informações, o DNIT/SC e o consórcio Concremat-Tecnosolo (Gestora Ambiental) disponibilizam o Serviço de Atendimento ao Usuário da BR-101 Sul, pelo telefone 0800 6030 101. As ligações são gratuitas e devem ser feita via telefonia convencional, com horário de funcionamento entre 08:00 horas às 20:00 horas, de segunda a sexta-feira.

 

Construção de calçadas interrompe faixa em via lateral da BR-101, em Tubarão (SC)

Trabalhadores e equipamentos seguem alocados sobre via lateral no bordo esquerdo – sentido POA-Florianópolis – próximo ao km 342 da BR-101 em Tubarão (SC). Os trabalhos interrompem uma das faixas de rolagem na rua lateral que liga o viaduto de acesso Sul a cidade ao viaduto do bairro São Cristóvão. A frente de serviços está alocada para construir o sistema de drenagem e passeios públicos, dentro do aglomerado urbano, em atividades pertencentes ao lote de Obras Complementares à duplicação da rodovia federal, no segmento catarinense. O DNIT/SC recomenda atenção e cuidados redobrados quanto à circulação de veículos e pedestres, nos próximos dias.

Para abrir espaço para os serviços, a plataforma de pistas tem uma das faixas de rolagem interrompida, o que requer atenção redobrada dos usuários que utilizarem esta rua lateral. A identificação da frente de obras está definida pela sinalização provisória de obras, onde a logística de construção – escavadeiras, caminhões e trabalhadores, está exposta ao fluxo local de veículos e pessoas.

A construção dos passeios públicos (calçadas) em aglomerados urbanos lindeiros da BR-101 Sul catarinense fazem parte do programa de Melhoria das Travessias Urbanas, constante no conjunto dos 22 programas socioambientais e um Estudo do Plano Básico Ambiental das obras de duplicação. Este programa tem como objetivo atuar sobre possíveis distorções no uso e ocupação do solo, na segregação urbana e intrusão visual. Isto é, o considerável aumento na circulação de veículos em tráfego de longo curso, aliado a velocidade constante, como é o caso da duplicação da rodovia federal em zona urbana, gera certo conflito entre o espaço viário e o espaço urbano. Isso acaba causando sérios impactos para motoristas e pedestres, pois afetam o desempenho operacional das pistas e provocam a perda da qualidade de vida dos núcleos urbanos.

 

 

 

Voltar para Todos os Clippings
menu_esquerdo
LAGUNA/SC
TUBARÃO/SC
PALHOÇA/SC
COMPARTILHE

Acesse a ESGA TV

 
 
 
EVENTOS AO VIVO

 

Todos os Direitos Reservados | 101sul.com.br | CONCREMAT - TECNOSOLO - WORLEYPARSONS