Untitled Document
DESTAQUES
Página Inicial  
Gestão Ambiental  
Programas e Resultados  
Notícias dos Programas  
Notícias  
Galeria de Imagens  
Videos  
ESGA TV  
Portfólio  
 
Clipping  
Intranet  
   
O EMPREENDIMENTO
 
 
   
CONTATO
Fale Conosco  
   
CADASTRE-SE
Receba as novidades da BR-101 Sul no seu email.

 
 
 
 

Clipagem de notícias em 29 e 30 de maio de 2017

30/05/2017 - Jornais impressos e sites (noticiosos, de rádios, TVs, orgão públicos e demais) de SC e RS

 
Portal JI News (Içara/SC)
29/05/2017 - segunda-feira
BR-101
 
Tempo instável prejudica conservação da BR-101 Sul/SC
 
As chuvas registradas ao longo do final de semana e incidentes nesta segunda-feira (29) prejudicam o avanço de trabalhos para a conservação da BR-101 Sul catarinense. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) mantem trabalhos de melhorias no pavimento asfáltico em Sangão e roçada com limpeza na vegetação em Tubarão e Içara. Como todas as atividades dependem de tempo estável, a continuidade será reduzida aos trabalhos emergenciais. 
A retirada da camada asfáltica superficial e aplicação de novo pavimento, em Sangão, precisa que a base esteja completamente seca, para que ancoragem e aderência. As chuvas dos últimos dias deixaram toda a composição da plataforma com excesso de umidade, adianto o término das melhorias. Nesta segunda-feira (29), a autarquia faz trabalhos de tapa-buraco em frentes que vão de Laguna a Passo de Torres, em segmentos pontuais que tiveram desgaste maior. A maior circulação de veículos, acrescida da quantidade de chuva registrada, causaram danos ao pavimento asfáltico em alguns segmentos isolados. 
As roçadas, coleta de lixo e limpeza do sistema de drenagem são continuadas com umidade nas pistas, porém, são canceladas com chuva. Os motoristas devem atentar para trabalhadores e equipamentos alocados nos bordos de pistas e vias laterais em Içara (próximo ao km 380, em direção ao extremo-Sul) e em entre Treze de Maio e Tubarão (km 346, em direção ao Norte). As roçadas são interferem no fluxo de veículos. 
Assim que a estabilidade no tempo se firmar na região, o DNIT/SC vai retomar todas as frentes de obras e normalizar a conservação de pistas. Ficam os motoristas orientados a reduzir a velocidade de longo curso ao avistar as frentes de roçadas ou o caminhão com a massa asfáltica, em operação de tapa-buracos. 
Mesmo com excesso de chuva, não há pontos alagados ou obstruídos na BR-101 Sul. Para mais informações, o DNIT/SC, através do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons (Gestão Ambiental) disponibiliza os canais de interação para usuários da rodovia federal pelo telefone 0800 6030 101 e nos links uteis do site www.101sul.com.br. 
 
 
DNIT/SC recomenda manter os limites de velocidade em dias chuvosos  
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) recomenda aos motoristas que trafegarem pela BR-101 Sul nos próximos dias, que mantenham os limites de velocidade definidos pela sinalização rodoviária. Com previsão de chuvas concentradas entre a manhã de terça-feira (30) até o início da tarde de quinta-feira (1º/06), a manutenção na velocidade dentro dos parâmetros indicados reduz a chance de acidentes de trânsito, principalmente as saídas de pista e colisões. 
Nos trechos duplicados da BR-101 Sul em Santa Catarina, a velocidade máxima permitida é de 110 km/h para veículos de pequeno porte e 90 km/h para veículos maiores. No Rio Grande do Sul, com a duplicação das pistas finalizadas, o limite de velocidade é menor, fixado em 100 km/h para veículos pequenos e 80 km/h para veículos pesados. Nas travessias urbanas gaúchas o limite de velocidade é de 80 km/h, independentemente do tamanho do veículo. Já nas travessias urbanas catarinenses, o limite de velocidade não sofre alteração.
Outra recomendação da autarquia é a redução de velocidade entre as pistas de tráfego em longo curso e o acesso às vias laterais. Nas ruas que margeiam a rodovia federal o limite máximo de velocidade está fixado entre 40 km/h a 60 km/h. Nessas vias, os motoristas devem ter atenção redobrada quanto ao fluxo local de veículos e a circulação de pedestres. 
Segmentos de pistas nos postos da PRF têm a velocidade limite em dois estágios, sendo reduzida para 90 km/h, num espaço de desaceleração, e passando a ser de 60 km/h na área próxima à entrada e saída de viaturas. A medida de redução no limite de velocidade deve-se à necessidade de segurança aos policiais, disposto no bordo de pistas, em operação de fiscalização ou em prestação de serviço. A sinalização vertical indicatória está disposta em ambos os sentidos de tráfego da rodovia. A redução de velocidade serve para todos os veículos que trafegam pela rodovia.
Outros segmentos em que há redução de velocidade estão situados entre o km 257 ao km 260, da entrada do túnel do Morro Agudo a ponte sobre o rio Cova Triste, em Paulo Lopes, entre o km 337 ao km 339, na Transposição do Morro do Formigão, em Tubarão e entre o km 66 ao km 68, em Maquiné, no Morro Alto. Nesses segmentos, a velocidade limite é de 80 km/h.
Em dias chuvosos e com baixa visibilidade é preciso, também, manter a distância de segurança entre veículos. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não indica espaço mínimo. A PRF orienta a deixa, ao menos, de 15 a 20 metros entre o veículo que segue na frente. 
 
Atenção motociclistas! Redobrem os cuidados nos próximos dias, na BR-101 Sul/SC
O DNIT/SC alerta os motociclistas que redobrem os cuidados ao trafegar pela BR-101 Sul catarinense, entre a manhã desta terça-feira (30) até o início da tarde de quinta-feira (1º/09). Nesse período há previsão de tempo estável com chuva forte. Como os veículos são menores e o condutor está exposto ao clima durante a viagem, os motociclistas devem adotar medidas de segurança para si e para o passageiro. 
É preciso manter os faróis baixos acessos, pois além de melhorar a visibilidade das faixas de rolagem, possibilita que outros usuários possam visualizar o veículo. Mantenha distância do veículo da frente dependendo da velocidade, 15 a 20 metros é uma distância segura. Cuide também da segurança dos pedestres, em movimentação nos locais de travessias, como escolas, comércios, centros religiosos e aglomerados urbanos. Nas vias laterais, a velocidade limite é de 50 km/h para todos os tipos de veículos. 
Assim como o cinto de segurança nos veículos, o capacete é o principal equipamento de proteção individual para os condutores de motocicleta. Durante a condução, a viseira deve permanecer fechada. Na utilização de capacetes que não possuem viseira, é obrigatório o uso de óculos fixados ao capacete para proteção dos olhos. Outro item de segurança importante no capacete é a faixa refletiva, para que o condutor seja visto à distância durante a noite.
A visão do motociclista diminui muito ao pilotar em dias chuvosos, pois o capacete usado para proteger passa a oferecer uma visão distorcida da rodovia. Levantar a viseira nem sempre é a solução, pois diante de uma chuva torrencial a velocidade da água em contato com os olhos atrapalha na condução. O correto é procurar abrigo em local seguro e fora do acostamento, como nos postos de combustíveis, entrepostos comerciais ou nos postos da PRF em Paulo Lopes, Tubarão e Araranguá. 
Além do capacete, o uso de luvas é importante para o motociclista, pois evita que as mãos escorreguem das manoplas. Em dias de tempo chuvoso, as luvas mantêm as mãos dos motociclistas aquecidas, além de evitar que pequenas batidas causem arranhões. Assim como as luvas protegem as mãos, os calcados fechados protegem os pés dos motociclistas. Eles garantem maior firmeza para o condutor ao acionar os comandos, além de proteger contra escorregões, batidas ou arranhões de pequena intensidade. Os motociclistas podem contar ainda com os macacões impermeáveis como um dos equipamentos de proteção. 
Assim como os carros, caminhões e ônibus, os motociclistas devem obedecer à sinalização vertical e horizontal definitiva instalada nos bordos da rodovia, respeitando os limites de velocidade fixados. Nos desvios de Tubarão e Laguna é proibida a manobra de ultrapassagem, respeitando os locais de travessia para pedestres.
 
Portal Sul in Foco (Lauro Müller/SC) 
29/05/2017 - segunda-feira
Trânsito 
 
Tempo instável prejudica conservação da BR-101 Sul/SC
 
As chuvas registradas ao longo do fim de semana e incidentes nesta segunda-feira (29) prejudicam o avanço de trabalhos para a conservação da BR-101 Sul catarinense.
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT/SC mantém trabalhos de melhorias no pavimento asfáltico em Sangão e roçada com limpeza na vegetação em Tubarão e Içara. Como todas as atividades dependem de tempo estável, a continuidade será reduzida aos trabalhos emergenciais.
A retirada da camada asfáltica superficial e aplicação de novo pavimento, em Sangão, precisa que a base esteja completamente seca, para que ancoragem e aderência. As chuvas dos últimos dias deixaram toda a composição da plataforma com excesso de umidade, adianto o término das melhorias.
Nesta segunda-feira (29), a autarquia faz trabalhos de tapa-buraco em frentes que vão de Laguna a Passo de Torres, em segmentos pontuais que tiveram desgaste maior. A maior circulação de veículos, acrescida da quantidade de chuva registrada, causaram danos ao pavimento asfáltico em alguns segmentos isolados.
As roçadas, coleta de lixo e limpeza do sistema de drenagem são continuadas com umidade nas pistas, porém, são canceladas com chuva. Os motoristas devem atentar para trabalhadores e equipamentos alocados nos bordos de pistas e vias laterais em Içara (próximo ao km 380, em direção ao extremo-Sul) e em entre Treze de Maio e Tubarão (km 346, em direção ao Norte). As roçadas são interferem no fluxo de veículos.
Assim que a estabilidade no tempo se firmar na região, o DNIT/SC vai retomar todas as frentes de obras e normalizar a conservação de pistas. Ficam os motoristas orientados a reduzir a velocidade de longo curso ao avistar as frentes de roçadas ou o caminhão com a massa asfáltica, em operação de tapa-buracos.
Mesmo com excesso de chuva, não há pontos alagados ou obstruídos na BR-101 Sul. Para mais informações, o DNIT/SC, através do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons (Gestão Ambiental) disponibiliza os canais de interação para usuários da rodovia federal pelo telefone 0800 6030 101 e nos links uteis do site www.101sul.com.br.
 
Atenção motociclistas! Redobrem os cuidados nos próximos dias na BR-101
Entre a manhã desta terça-feira (30) até o início da tarde de quinta-feira (01), há previsão de tempo estável com chuva forte.
 O DNIT/SC alerta os motociclistas que redobrem os cuidados ao trafegar pela BR-101 Sul catarinense, entre a manhã desta terça-feira (30) até o início da tarde de quinta-feira (01). Nesse período há previsão de tempo estável com chuva forte. Como os veículos são menores e o condutor está exposto ao clima durante a viagem, os motociclistas devem adotar medidas de segurança para si e para o passageiro.
É preciso manter os faróis baixos acessos, pois além de melhorar a visibilidade das faixas de rolagem, possibilita que outros usuários possam visualizar o veículo. Mantenha distância do veículo da frente dependendo da velocidade, 15 a 20 metros é uma distância segura. Cuide também da segurança dos pedestres, em movimentação nos locais de travessias, como escolas, comércios, centros religiosos e aglomerados urbanos. Nas vias laterais, a velocidade limite é de 50 km/h para todos os tipos de veículos.
Assim como o cinto de segurança nos veículos, o capacete é o principal equipamento de proteção individual para os condutores de motocicleta. Durante a condução, a viseira deve permanecer fechada. Na utilização de capacetes que não possuem viseira, é obrigatório o uso de óculos fixados ao capacete para proteção dos olhos. Outro item de segurança importante no capacete é a faixa refletiva, para que o condutor seja visto à distância durante a noite.
A visão do motociclista diminui muito ao pilotar em dias chuvosos, pois o capacete usado para proteger passa a oferecer uma visão distorcida da rodovia. Levantar a viseira nem sempre é a solução, pois diante de uma chuva torrencial a velocidade da água em contato com os olhos atrapalha na condução. O correto é procurar abrigo em local seguro e fora do acostamento, como nos postos de combustíveis, entrepostos comerciais ou nos postos da PRF em Paulo Lopes, Tubarão e Araranguá.
 
Portal Destaque Sul (Orleans/SC) 
29/05/2017 - segunda-feira
Últimas Notícias 
 
Tempo instável prejudica conservação da BR-101 Sul/SC
 
As chuvas registradas ao longo do final de semana e incidentes nesta segunda-feira (29) prejudicam o avanço de trabalhos para a conservação da BR-101 Sul catarinense. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) mantem trabalhos de melhorias no pavimento asfáltico em Sangão e roçada com limpeza na vegetação em Tubarão e Içara. Como todas as atividades dependem de tempo estável, a continuidade será reduzida aos trabalhos emergenciais. 
A retirada da camada asfáltica superficial e aplicação de novo pavimento, em Sangão, precisa que a base esteja completamente seca, para que ancoragem e aderência. As chuvas dos últimos dias deixaram toda a composição da plataforma com excesso de umidade, adianto o término das melhorias. Nesta segunda-feira (29), a autarquia faz trabalhos de tapa-buraco em frentes que vão de Laguna a Passo de Torres, em segmentos pontuais que tiveram desgaste maior. A maior circulação de veículos, acrescida da quantidade de chuva registrada, causaram danos ao pavimento asfáltico em alguns segmentos isolados. 
As roçadas, coleta de lixo e limpeza do sistema de drenagem são continuadas com umidade nas pistas, porém, são canceladas com chuva. Os motoristas devem atentar para trabalhadores e equipamentos alocados nos bordos de pistas e vias laterais em Içara (próximo ao km 380, em direção ao extremo-Sul) e em entre Treze de Maio e Tubarão (km 346, em direção ao Norte). As roçadas são interferem no fluxo de veículos. 
Assim que a estabilidade no tempo se firmar na região, o DNIT/SC vai retomar todas as frentes de obras e normalizar a conservação de pistas. Ficam os motoristas orientados a reduzir a velocidade de longo curso ao avistar as frentes de roçadas ou o caminhão com a massa asfáltica, em operação de tapa-buracos. 
Mesmo com excesso de chuva, não há pontos alagados ou obstruídos na BR-101 Sul. Para mais informações, o DNIT/SC, através do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons (Gestão Ambiental) disponibiliza os canais de interação para usuários da rodovia federal pelo telefone 0800 6030 101 e nos links uteis do site www.101sul.com.br. 
  
DNIT/SC recomenda manter os limites de velocidade em dias chuvosos  
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) recomenda aos motoristas que trafegarem pela BR-101 Sul nos próximos dias, que mantenham os limites de velocidade definidos pela sinalização rodoviária. Com previsão de chuvas concentradas entre a manhã de terça-feira (30) até o início da tarde de quinta-feira (1º/06), a manutenção na velocidade dentro dos parâmetros indicados reduz a chance de acidentes de trânsito, principalmente as saídas de pista e colisões. 
Nos trechos duplicados da BR-101 Sul em Santa Catarina, a velocidade máxima permitida é de 110 km/h para veículos de pequeno porte e 90 km/h para veículos maiores. No Rio Grande do Sul, com a duplicação das pistas finalizadas, o limite de velocidade é menor, fixado em 100 km/h para veículos pequenos e 80 km/h para veículos pesados. Nas travessias urbanas gaúchas o limite de velocidade é de 80 km/h, independentemente do tamanho do veículo. Já nas travessias urbanas catarinenses, o limite de velocidade não sofre alteração.
Outra recomendação da autarquia é a redução de velocidade entre as pistas de tráfego em longo curso e o acesso às vias laterais. Nas ruas que margeiam a rodovia federal o limite máximo de velocidade está fixado entre 40 km/h a 60 km/h. Nessas vias, os motoristas devem ter atenção redobrada quanto ao fluxo local de veículos e a circulação de pedestres. 
Segmentos de pistas nos postos da PRF têm a velocidade limite em dois estágios, sendo reduzida para 90 km/h, num espaço de desaceleração, e passando a ser de 60 km/h na área próxima à entrada e saída de viaturas. A medida de redução no limite de velocidade deve-se à necessidade de segurança aos policiais, disposto no bordo de pistas, em operação de fiscalização ou em prestação de serviço. A sinalização vertical indicatória está disposta em ambos os sentidos de tráfego da rodovia. A redução de velocidade serve para todos os veículos que trafegam pela rodovia.
Outros segmentos em que há redução de velocidade estão situados entre o km 257 ao km 260, da entrada do túnel do Morro Agudo a ponte sobre o rio Cova Triste, em Paulo Lopes, entre o km 337 ao km 339, na Transposição do Morro do Formigão, em Tubarão e entre o km 66 ao km 68, em Maquiné, no Morro Alto. Nesses segmentos, a velocidade limite é de 80 km/h.
Em dias chuvosos e com baixa visibilidade é preciso, também, manter a distância de segurança entre veículos. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não indica espaço mínimo. A PRF orienta a deixa, ao menos, de 15 a 20 metros entre o veículo que segue na frente. 
 
Atenção motociclistas! Redobrem os cuidados nos próximos dias, na BR-101 Sul/SC
O DNIT/SC alerta os motociclistas que redobrem os cuidados ao trafegar pela BR-101 Sul catarinense, entre a manhã desta terça-feira (30) até o início da tarde de quinta-feira (1º/09). Nesse período há previsão de tempo estável com chuva forte. Como os veículos são menores e o condutor está exposto ao clima durante a viagem, os motociclistas devem adotar medidas de segurança para si e para o passageiro. 
É preciso manter os faróis baixos acessos, pois além de melhorar a visibilidade das faixas de rolagem, possibilita que outros usuários possam visualizar o veículo. Mantenha distância do veículo da frente dependendo da velocidade, 15 a 20 metros é uma distância segura. Cuide também da segurança dos pedestres, em movimentação nos locais de travessias, como escolas, comércios, centros religiosos e aglomerados urbanos. Nas vias laterais, a velocidade limite é de 50 km/h para todos os tipos de veículos. 
Assim como o cinto de segurança nos veículos, o capacete é o principal equipamento de proteção individual para os condutores de motocicleta. Durante a condução, a viseira deve permanecer fechada. Na utilização de capacetes que não possuem viseira, é obrigatório o uso de óculos fixados ao capacete para proteção dos olhos. Outro item de segurança importante no capacete é a faixa refletiva, para que o condutor seja visto à distância durante a noite.
A visão do motociclista diminui muito ao pilotar em dias chuvosos, pois o capacete usado para proteger passa a oferecer uma visão distorcida da rodovia. Levantar a viseira nem sempre é a solução, pois diante de uma chuva torrencial a velocidade da água em contato com os olhos atrapalha na condução. O correto é procurar abrigo em local seguro e fora do acostamento, como nos postos de combustíveis, entrepostos comerciais ou nos postos da PRF em Paulo Lopes, Tubarão e Araranguá. 
Além do capacete, o uso de luvas é importante para o motociclista, pois evita que as mãos escorreguem das manoplas. Em dias de tempo chuvoso, as luvas mantêm as mãos dos motociclistas aquecidas, além de evitar que pequenas batidas causem arranhões. Assim como as luvas protegem as mãos, os calcados fechados protegem os pés dos motociclistas. Eles garantem maior firmeza para o condutor ao acionar os comandos, além de proteger contra escorregões, batidas ou arranhões de pequena intensidade. Os motociclistas podem contar ainda com os macacões impermeáveis como um dos equipamentos de proteção. 
Assim como os carros, caminhões e ônibus, os motociclistas devem obedecer à sinalização vertical e horizontal definitiva instalada nos bordos da rodovia, respeitando os limites de velocidade fixados. Nos desvios de Tubarão e Laguna é proibida a manobra de ultrapassagem, respeitando os locais de travessia para pedestres.
 
 

 

 

Voltar para Todos os Clippings
menu_esquerdo
LAGUNA/SC
TUBARÃO/SC
PALHOÇA/SC
COMPARTILHE

Acesse a ESGA TV

 
 
 
EVENTOS AO VIVO

 

Todos os Direitos Reservados | 101sul.com.br | CONCREMAT - TECNOSOLO - WORLEYPARSONS