Untitled Document
DESTAQUES
Página Inicial  
Gestão Ambiental  
Programas e Resultados  
Notícias dos Programas  
Notícias  
Galeria de Imagens  
Videos  
ESGA TV  
Portfólio  
 
Clipping  
Intranet  
   
O EMPREENDIMENTO
 
 
   
CONTATO
Fale Conosco  
   
CADASTRE-SE
Receba as novidades da BR-101 Sul no seu email.

 
 
 
 

Clipagem de notícias em 16 e 17 de março de 2017

17/03/2017 - Jornais impressos e sites (noticiosos, de rádios, TVs, orgão públicos e demais) de SC e RS

 

Jornal Correio do Sul (Sombrio/SC)

16/03/2017 – quinta-feira

Trânsito

 

SC tem quatro das cinco maiores travessias em pontes

 

Das cinco maiores pontes construídas dentro da duplicação na BR-101 Sul, de Palhoça (SC) a Osório (RS) quatro delas estão localizadas no segmento catarinense. Entre elas está a ponte Anita Garibaldi, com 2.830 metros de extensão, construída e liberada em Laguna. Ao todo, o empreendimento de expansão rodoviária tem 30 travessias sobre rios ou lagoas com 60 pontes construídas ou adequadas aos novos padrões de pistas.

No segmento catarinense da duplicação existem 24 travessias sobre rios ou lagoas, com 48 pontes liberadas. Desse total, 27 pontes foram construídas e outras 21 foram adequadas. No trecho gaúcho são seis travessias, com sete pontes novas e outras cinco adequadas. As travessias do segmento antigo de pista (lado esquerdo) sobre o Rio Tubarão (km 337, em SC) e no Rio Três Forquilhas (km 40,5, no RS) são as únicas que não passaram por adequações, e sim, refeitas na totalidade da estrutura.

As travessias podem ter apenas uma ponte construída, como em Paulo Lopes (sobre o rio Cova Triste, km 260,2). Já no km 380 em Içara, há quatro pontes liberadas ao tráfego de veículos – sendo três construídas (duas em vias laterais e uma na pista de sentido Norte-Sul) e uma adequada. No trecho gaúcho da duplicação não foram construídas pontes em vias laterais, pois a maioria das travessias urbanas não têm rios próximos delas.

Por extensão de pistas, a ponte Anita Garibaldi, em Laguna (SC), é a maior da duplicação, com 2.830 metros de comprimento. A segunda maior travessia é das pontes sobre o Rio Tubarão, com 340 metros cada. A travessia do Rio Cubatão, em Palhoça, é a terceira maior, com 298 metros, seguidas pelas pontes do Rio Três Forquilhas – a maior do trecho gaúcho, com 328,9 metros e, em quinto, as pontes do Rio Massiambu, também em Palhoça, com 217,5 metros cada uma.

O trecho com o maior número de travessias também está em Santa Catarina, entre os municípios de Palhoça a Imbituba, com 24 estruturas concluídas (doze novas e doze alargadas e reforçadas). No Extremo-Sul, entre Laguna a Araranguá, 20 pontes estão liberadas, integrando os Lotes 02 (ponte Anita Garibaldi), 25, 34 e 35 de obras de arte especiais (OAEs), sendo que a nova ponte do Rio Tubarão pertence a lote único. Outras quatro estruturas estão liberadas no Rio da Laje, em Sombrio, no km 437.

De todos os lotes de duplicação, o segmento no Lote 28, entre Criciúma a Araranguá, é o único a não ter pontes construídas ou adequadas. No lote de obras complementares, que serão executadas entre o km 300 (Laguna) ao km 358 (Sangão), está projetada nova ponte sobre o Rio Capivari, no km 329, para abrigar o fluxo de veículos em via lateral, a ser construída e também a adequação da ponte pertencente ao traçado antigo (lado esquerdo).

Como funciona a adequação – Para o alargamento e reforço da estrutura e a construção das muretas de proteção nas pontes antigas, é necessário que as novas estejam totalmente concluídas. Todos os pilares de pontes adequadas passam por reforço, para receber a nova carga da BR-101. Com a fundação finalizada, os trabalhos passam a ser executados sobre a pista, que tem todo o pavimento retirado, recebendo nova camada de concreto e asfalto.

As proteções laterais antigas são retiradas, a pista é alargada, passando a ter 10,2 metros de largura, como em todos os trechos duplicados. Depois, são construídas as proteções de concreto laterais, conhecidas como guarda-rodas, instalada a sinalização vertical e horizontal e, enfim, liberado ao fluxo de veículos.

 

Em 2016, DNIT e consórcio reuniram 989 pessoas em oficinas

 

O DNIT/SC e consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons reuniram 989 pessoas em 2016 para discutir Educação Ambiental (EA) e segurança no trânsito, em escolas lindeiras da BR-101 Sul catarinense.  Entre alunos, professores e trabalhadores envolvidos na duplicação da rodovia federal, temas como reciclagem, reaproveitamento, destino correto para o lixo e as mudanças trazidas pelas obras rodoviárias foram apresentados e discutidos ao longo ano.

Do total, 286 alunos, professores e 63 trabalhadores foram sensibilizados pelas temáticas ambientais apresentadas. Outros 640 alunos e professores participaram do programa “Travessia Segura Começa na Escola”, ação que leva a discussão sobre segurança no trânsito para estudantes do ensino médio. Essa campanha começou em março passado e é feita em escolas lindeiras entre Imbituba a Passo de Torres, mesmo espaço de atuação das oficinas de EA.

O consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons é contratado pelo DNIT para a Gestão Ambiental da duplicação na BR-101 Sul. Ele atua para desenvolver e acompanhar o Plano Básico Ambiental (PBA) do empreendimento, onde estão dos 22 programas socioambientais e um Estudo apresentados para as obras de construção rodoviária. Entre estes programas, está o de Educação Ambiental, que tem como objetivo desenvolver ações educativas, formuladas através de um processo participativo, visando capacitar e habilitar as camadas da sociedade que de alguma forma interagem com as obras de expansão na rodovia federal.

Novas oficinas estão sendo agendadas para novas turmas, nas próximas semanas. De 2005 a 2016, foram reunidas 67.012 pessoas em oficinas de Educação Ambiental e de Comunicação Social.  Aos trabalhadores, estudantes, professores e moradores das comunidades lindeiras ao empreendimento, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, a equipe repassou informações sobre os projetos socioambientais desenvolvidos paralelamente às obras, bem como noções de segurança, relacionamento no trabalho e sensibilização para a segurança no trânsito, em atendimento, como medidas de mitigação exigida pelo licenciamento ambiental federal conduzido pelo IBAMA.

 

Portal JI News (Içara/SC)

16/03/2017 - quinta-feira

BR-101

 

DNIT/SC faz retirada de cartazes, banners e artes irregulares

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) faz nesta quinta-feira, 16, a retirada de impressos gráficos, como banners, cartazes e artes diversas instaladas em placas de sinalização rodoviária, viadutos, passarelas e proteções de concreto, dentro da travessia urbana de Laguna. Durante esta semana, a autarquia fez a remoção de cartazes em viadutos de Jaguaruna e Içara, entre o km 350 ao km 374.

A colocação de artes impressas nos bordos da BR-101 Sul é proibida pela lei federal 9.503, de 1997, que instituiu o Código de Transito Brasileiro (CTB). Esses elementos gráficos confundem e distraem os motoristas em movimentação de longo curso e também no tráfego local. Segundo o texto do CBT, nos artigos 80 ao 84, ao longo das vias, sempre que necessário, será implantada sinalização, que é destinada a condutores e pedestres, sendo que será colocada em posição e condições que a torne perfeitamente visível e legível.

Por isso, a fixação de cartazes ou banners afeta a visualização da sinalização disposta ao longo das pistas da BR-101 Sul. Nas vias públicas e OAEs, diz o código, é proibido colocar luzes (que não façam parte do sistema de iluminação da estrutura), publicidade, inscrições, vegetação e mobiliário que possam gerar confusão, interferir na visibilidade da sinalização e comprometer a segurança do trânsito.

Para a afixação de publicidade ao longo da rodovia é necessário prévia aprovação do órgão ou entidade responsável pela gestão da via. No caso da BR-101 Sul, antes de fixar publicidades é preciso autorização expedida pelo DNIT, na Superintendência Estadual em Florianópolis ou nas Unidades Locais, que avaliarão se está de acordo com a legislação. Sem a aprovação, o órgão ou entidade de trânsito responsável pela via poderá retirar ou determinar a imediata retirada de qualquer elemento que prejudique a visibilidade da sinalização viária e a segurança do trânsito, com ônus para quem o tenha colocado. A equipe de Interação Social do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons, contratada pelo DNIT para a Gestão Ambiental das obras de duplicação na BR-101 Sul, fez parte dos trabalhos de retirada dos cartazes.

 

DNIT/SC concentra trabalhos em três frentes na BR-101

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) concentra trabalhos em três frentes diferentes, nesta quinta e sexta-feira, para conservação de pistas e obras de arte especiais da BR-101 Sul. Há trabalhadores e equipamentos alocados em Capivari de Baixo, Içara e Sombrio, sobre a plataforma de tráfego e também em vias laterais, o que requer maior atenção dos motoristas e pedestres.

Em Capivari de Baixo, a autarquia faz nesta quinta-feira, 16, trabalhos de limpeza em valas e sarjetas em vias laterais entre o km 325 ao km 327, da Vila Flor até o viaduto de acesso ao Centro da cidade. Amanhã (17), a limpeza vai continuar próximo ao complexo termoelétrico Jorge Lacerda, no km 329,9. As roçadas de canteiro central e bordos de pistas estão seguindo com trabalhos no km 325 rumando para o Norte, no limite entre Capivari de Baixo e Pescaria Brava.

Em Içara, as melhorias são voltadas para a reconstrução de calçadas ao longo das vias laterais e acessos ao viaduto do km 382, no bairro Poço Oito. Neste segmento, o uso inadequado dos passeios públicos danificou a plataforma de concreto, que recebe nova camada com as melhorias no trecho. As atividades nesse local alocam trabalhadores e equipamentos sobre a via lateral, bem como restringe a movimentação de pedestres.

A terceira frente de conservação e melhorias segue do km 437, em Sombrio, em direção ao extremo-sul, até o km 465, na divisa com o Rio Grande do Sul. Nesse segmento são realizados trabalhos de limpeza e manutenção das proteções de concreto (New Jersey) no centro das pistas duplicadas, retirada de sedimentos e vegetação dos bordos na plataforma de tráfego e também nas vias laterais e limpeza do sistema de drenagem (sarjetas, captações e tubulação).

Todas as frentes de conservação estão sinalizadas e identificadas e, quanto aos trabalhos nas pistas, uma das faixas de rolagem é interrompida, sempre seguida pela sinalização provisória. A conservação de pistas e melhorias nas estruturas construídas ao longo da BR-101 Sul catarinense seguem cronograma estabelecido pelo DNIT/SC. Em caso de mau tempo, todas as atividades são suspensas.

 

Jornal Folha Regional (Jaguaruna/SC)

16/03/2017 - quinta-feira

Segurança

 

DNIT/SC faz retirada de cartazes, banners e artes gráficas irregulares, na BR-101 Sul

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) faz nesta quinta-feira, 16, a retirada de impressos gráficos, como banners, cartazes e artes diversas instaladas em placas de sinalização rodoviária, viadutos, passarelas e proteções de concreto, dentro da travessia urbana de Laguna.

Durante esta semana, a autarquia fez a remoção de cartazes em viadutos de Jaguaruna e Içara, entre o km 350 ao km 374. A colocação de artes impressas nos bordos da BR-101 Sul é proibida pela lei federal 9.503, de 1997, que instituiu o Código de Transito Brasileiro (CTB). Esses elementos gráficos confundem e distraem os motoristas em movimentação de longo curso e também no tráfego local. Segundo o texto do CBT, nos artigos 80 ao 84, ao longo das vias, sempre que necessário, será implantada sinalização, que é destinada a condutores e pedestres, sendo que será colocada em posição e condições que a torne perfeitamente visível e legível.

Por isso, a fixação de cartazes ou banners afeta a visualização da sinalização disposta ao longo das pistas da BR-101 Sul. Nas vias públicas e OAEs, diz o código, é proibido colocar luzes (que não façam parte do sistema de iluminação da estrutura), publicidade, inscrições, vegetação e mobiliário que possam gerar confusão, interferir na visibilidade da sinalização e comprometer a segurança do trânsito.

Para a afixação de publicidade ao longo da rodovia é necessário prévia aprovação do órgão ou entidade responsável pela gestão da via. No caso da BR-101 Sul, antes de fixar publicidades é preciso autorização expedida pelo DNIT, na Superintendência Estadual em Florianópolis ou nas Unidades Locais, que avaliarão se está de acordo com a legislação. Sem a aprovação, o órgão ou entidade de trânsito responsável pela via poderá retirar ou determinar a imediata retirada de qualquer elemento que prejudique a visibilidade da sinalização viária e a segurança do trânsito, com ônus para quem o tenha colocado.

A equipe de Interação Social do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons, contratada pelo DNIT para a Gestão Ambiental das obras de duplicação na BR-101 Sul, fez parte dos trabalhos de retirada dos cartazes.

 

DNIT/SC concentra trabalhos em três frentes para conservação da BR-101 Sul

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) concentra trabalhos em três frentes diferentes, nesta quinta e sexta-feira, para conservação de pistas e obras de arte especiais da BR-101 Sul.

Há trabalhadores e equipamentos alocados em Capivari de Baixo, Içara e Sombrio, sobre a plataforma de tráfego e também em vias laterais, o que requer maior atenção dos motoristas e pedestres.

Em Capivari de Baixo, a autarquia faz nesta quinta-feira, 16, trabalhos de limpeza em valas e sarjetas em vias laterais entre o km 325 ao km 327, da Vila Flor até o viaduto de acesso ao Centro da cidade. Amanhã (17), a limpeza vai continuar próximo ao complexo termoelétrico Jorge Lacerda, no km 329,9. As roçadas de canteiro central e bordos de pistas estão seguindo com trabalhos no km 325 rumando para o Norte, no limite entre Capivari de Baixo e Pescaria Brava.

Em Içara, as melhorias são voltadas para a reconstrução de calçadas ao longo das vias laterais e acessos ao viaduto do km 382, no bairro Poço Oito. Neste segmento, o uso inadequado dos passeios públicos danificou a plataforma de concreto, que recebe nova camada com as melhorias no trecho. As atividades nesse local alocam trabalhadores e equipamentos sobre a via lateral, bem como restringe a movimentação de pedestres.

A terceira frente de conservação e melhorias segue do km 437, em Sombrio, em direção ao extremo-sul, até o km 465, na divisa com o Rio Grande do Sul. Nesse segmento são realizados trabalhos de limpeza e manutenção das proteções de concreto (New Jersey) no centro das pistas duplicadas, retirada de sedimentos e vegetação dos bordos na plataforma de tráfego e também nas vias laterais e limpeza do sistema de drenagem (sarjetas, captações e tubulação).

Todas as frentes de conservação estão sinalizadas e identificadas e, quanto aos trabalhos nas pistas, uma das faixas de rolagem é interrompida, sempre seguida pela sinalização provisória. A conservação de pistas e melhorias nas estruturas construídas ao longo da BR-101 Sul catarinense seguem cronograma estabelecido pelo DNIT/SC. Em caso de mau tempo, todas as atividades são suspensas.

 

Rádio Stylo FM 102.1 (Braço do Norte/SC)

16/03/2017 - quinta-feira

Notícias

 

DNIT/SC faz retirada de cartazes, banners e artes gráficas irregulares, na BR-101 Sul

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) faz nesta quinta-feira, 16, a retirada de impressos gráficos, como banners, cartazes e artes diversas instaladas em placas de sinalização rodoviária, viadutos, passarelas e proteções de concreto, dentro da travessia urbana de Laguna. Durante esta semana, a autarquia fez a remoção de cartazes em viadutos de Jaguaruna e Içara, entre o km 350 ao km 374.

A colocação de artes impressas nos bordos da BR-101 Sul é proibida pela lei federal 9.503, de 1997, que instituiu o Código de Transito Brasileiro (CTB). Esses elementos gráficos confundem e distraem os motoristas em movimentação de longo curso e também no tráfego local. Segundo o texto do CBT, nos artigos 80 ao 84, ao longo das vias, sempre que necessário, será implantada sinalização, que é destinada a condutores e pedestres, sendo que será colocada em posição e condições que a torne perfeitamente visível e legível.

Por isso, a fixação de cartazes ou banners afeta a visualização da sinalização disposta ao longo das pistas da BR-101 Sul. Nas vias públicas e OAEs, diz o código, é proibido colocar luzes (que não façam parte do sistema de iluminação da estrutura), publicidade, inscrições, vegetação e mobiliário que possam gerar confusão, interferir na visibilidade da sinalização e comprometer a segurança do trânsito.

Para a afixação de publicidade ao longo da rodovia é necessário prévia aprovação do órgão ou entidade responsável pela gestão da via. No caso da BR-101 Sul, antes de fixar publicidades é preciso autorização expedida pelo DNIT, na Superintendência Estadual em Florianópolis ou nas Unidades Locais, que avaliarão se está de acordo com a legislação. Sem a aprovação, o órgão ou entidade de trânsito responsável pela via poderá retirar ou determinar a imediata retirada de qualquer elemento que prejudique a visibilidade da sinalização viária e a segurança do trânsito, com ônus para quem o tenha colocado.

A equipe de Interação Social do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons, contratada pelo DNIT para a Gestão Ambiental das obras de duplicação na BR-101 Sul, fez parte dos trabalhos de retirada dos cartazes.

 

Portal Canal Içara (Içara/SC)

16/03/2017 - quinta-feira

Segurança

 

DNIT retira artes gráficas na BR-101

 

DNIT retira artes gráficas na BR-101O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes realizou a retirada de impressos gráficos como banners, cartazes e artes diversas instaladas em placas de sinalização, viadutos, passarelas e proteções de concreto nesta semana. O trabalho já realizado nos trechos da BR-101 em Içara e Jaguaruna foi completado em Laguna nesta quinta-feira, dia 16.

A colocação de artes impressas nos bordos da BR-101 Sul é proibida pela lei federal 9.503, de 1997, que instituiu o Código de Transito Brasileiro (CTB). Esses elementos gráficos confundem e distraem os motoristas em movimentação de longo curso e também no tráfego local. Por isso, a fixação de cartazes ou banners afeta a visualização da sinalização disposta ao longo das pistas da BR-101 Sul.

Para a afixação de publicidade é necessário prévia aprovação do órgão ou entidade responsável pela gestão da via. No caso da BR-101 Sul, é preciso autorização expedida pelo DNIT, na Superintendência Estadual em Florianópolis ou nas Unidades Locais, que avaliarão se está de acordo com a legislação. Sem a aprovação, o órgão ou entidade de trânsito responsável pela via poderá retirar ou determinar a imediata retirada de qualquer elemento.

 

Portal Olhar do Sul (Orleans/SC)

16/03/2017 - quinta-feira

Segurança

 

DNIT/SC concentra trabalhos em três frentes para conservação da BR-101 Sul

 

 O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) concentra trabalhos em três frentes diferentes, nesta quinta e sexta-feira, para conservação de pistas e obras de arte especiais da BR-101 Sul. Há trabalhadores e equipamentos alocados em Capivari de Baixo, Içara e Sombrio, sobre a plataforma de tráfego e também em vias laterais, o que requer maior atenção dos motoristas e pedestres.

Em Capivari de Baixo, a autarquia faz nesta quinta-feira, 16, trabalhos de limpeza em valas e sarjetas em vias laterais entre o km 325 ao km 327, da Vila Flor até o viaduto de acesso ao Centro da cidade. Amanhã (17), a limpeza vai continuar próximo ao complexo termoelétrico Jorge Lacerda, no km 329,9. As roçadas de canteiro central e bordos de pistas estão seguindo com trabalhos no km 325 rumando para o Norte, no limite entre Capivari de Baixo e Pescaria Brava.

Em Içara, as melhorias são voltadas para a reconstrução de calçadas ao longo das vias laterais e acessos ao viaduto do km 382, no bairro Poço Oito. Neste segmento, o uso inadequado dos passeios públicos danificou a plataforma de concreto, que recebe nova camada com as melhorias no trecho. As atividades nesse local alocam trabalhadores e equipamentos sobre a via lateral, bem como restringe a movimentação de pedestres.

A terceira frente de conservação e melhorias segue do km 437, em Sombrio, em direção ao extremo-sul, até o km 465, na divisa com o Rio Grande do Sul. Nesse segmento são realizados trabalhos de limpeza e manutenção das proteções de concreto (New Jersey) no centro das pistas duplicadas, retirada de sedimentos e vegetação dos bordos na plataforma de tráfego e também nas vias laterais e limpeza do sistema de drenagem (sarjetas, captações e tubulação).

Todas as frentes de conservação estão sinalizadas e identificadas e, quanto aos trabalhos nas pistas, uma das faixas de rolagem é interrompida, sempre seguida pela sinalização provisória. A conservação de pistas e melhorias nas estruturas construídas ao longo da BR-101 Sul catarinense seguem cronograma estabelecido pelo DNIT/SC. Em caso de mau tempo, todas as atividades são suspensas.

 

Jornal Notisul (Tubarão/SC)

17/03/2017 - sexta-feira

Geral

 

Motoristas devem redobrar a atenção no trecho Sul da BR-101 em três pontos da rodovia

 

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit/SC) concentra trabalhos em três frentes diferentes, nesta quinta (16) e sexta-feira (16), para conservação de pistas e obras de arte especiais da BR-101 Sul. Há trabalhadores e equipamentos em Capivari de Baixo, Içara e Sombrio, sobre a plataforma de tráfego e em vias laterais, o que requer maior atenção dos motoristas e pedestres.

Em Capivari de Baixo, a autarquia faz nesta quinta-feira os serviços de limpeza em valas e sarjetas em vias laterais entre o km 325 ao km 327, da Vila Flor até o viaduto de acesso ao Centro da cidade. Nesta sexta, a limpeza vai continuar próximo ao Complexo Termoelétrico Jorge Lacerda. As roçadas de canteiro central e bordos de pistas estão seguindo com trabalhos no km 325 rumando para o Norte, no limite entre Capivari de Baixo e Pescaria Brava.

Em Içara, as melhorias são voltadas para a reconstrução de calçadas ao longo das vias laterais e acessos ao viaduto do km 382, no bairro Poço Oito. As atividades nesse local alocam trabalhadores e equipamentos sobre a via lateral, bem como restringe a movimentação de pedestres.

A terceira frente segue do km 437, em Sombrio, em direção ao extremo-sul, até o km 465, na divisa com o Rio Grande do Sul.

Todas as frentes de conservação estão sinalizadas e identificadas e, quanto aos trabalhos nas pistas, uma das faixas de rolagem é interrompida, sempre seguida pela sinalização provisória. Em caso de mau tempo, todas as atividades são suspensas.

 

 

 

Voltar para Todos os Clippings
menu_esquerdo
LAGUNA/SC
TUBARÃO/SC
PALHOÇA/SC
COMPARTILHE

Acesse a ESGA TV

 
 
 
EVENTOS AO VIVO

 

Todos os Direitos Reservados | 101sul.com.br | CONCREMAT - TECNOSOLO - WORLEYPARSONS